quinta-feira, 9 de junho de 2016

Fogos Florestais







Vamos lá libertar todas as nossas hormonas mal-cheirosas, e só começam a ler quando o cheiro a merda se libertar.

Já deram o traque que por aí estava preso, então vamos lá falar sobre merda!


Sim adivinharam envolve política, e fogos florestais e em como estes nos afectam, a ideia era juntar a FAP(Força Aérea Portuguesa), nos combates ao incêndio, mas o documento foi chumbado pelo ministério, isto porque aumentaria as despesa, sem pensar que daqui a dez anos as áreas ardidas vão ter de ser replantadas e nem sequer fica mais caro, é só comprar meio dúzia de árvores e esta feito.


É pena a ministra não conseguir acabar com o "grande negócio dos fogos florestais", não sei se o motivo é a despesa fixa e o Orçamento de Estado e o famoso défice. Mas no entanto andamos a diminuir as horas da função pública, isto é um duplo incêndio, um incêndio florestal e económico, dados como uma grande vitória só faltava o porco e o champanhe, mas só temos de dar os parabéns aos xuxialitas e comunas, pela dualidade de critérios com que combatem os atuais problemas, pois para colocar os amigos nos poleiros deixa de haver despesas.


E só por acaso os combatentes da FAP, não têm ordenado fixo? Como podem os custos aumentar? E estes combatentes estão mortinhos por servir o seu país, eles não querem ficar parados também se quiserem passam da minha admiração, para umas Amélias Fardadas.

Sem ser pejorativo mas estes politicos cheiram a merda que toil.

quarta-feira, 1 de junho de 2016

Tias na RUA


 Como prometido a rubrica vai iniciar com o tema que está a levar pessoas vestidas de amarelo as ruas, sim parece uma convenção de Minions ou então algum ciclista Português ganhou a volta a França , não entendo o porquê destas manifestações, visto que se eu tiver uma empresa, o Estado não me vai financiar um projecto, mesmo que este seja benéfico para este (Estado). Sei sim que há certos apoios, para determinados projectos, mas a questão não é essa desde quando é que Nós, contribuintes temos de pagar os luxos dos outros? 

Fui comprar uma casa, mas um T4, custa 200.000€, e um T3 150.000€, gostava muito de ter mais um quarto mas senão dá, não vou para a Rua dizer- "Deixem a minha casa ter mais um quarto, com o dinheiro dos contribuintes", mas decidi comprar o T4 e o banco penhorou a casa e eu vim para a rua pedir, para que o banco não retirasse a casa, pois eu quero luxos e não os quero pagar.

Sim se queremos colocar os filhos na Privada, temos de pagar, senão há condições para, temos de nos sujeitar e colocar o menino/a na pública. 

Sou da opinião do Ator Guilherme, que diz se querem luxos paguem, se querem andar por aí a dizer, o meu filho anda num colégio, PAGUEM!



Pois acho que o público é mais exigente do que o privado. Do género, faltou deixa lá terás o 20 no final do ano para entrares na universidade que quiseres, um exemplo rápido disso, um indivíduo que conheço esteve a tirar um curso de fotografia e foi para uma privada tirar medicina, com média de 14. 
Querem gozar mais com os pobres? Devemos dizer - BASTA! - Esta gente é completamente ridícula e oportunista, mas pronto as tias gostam de cagar postas de pescada, e depois reclamam que têm espinhas entaladas no anûs.

A falar em anûs, que cheiro é este que por aqui passou?



Nova Rubrica Semanal


Um tempo fora e um gajo sente falta dos leitores, queremos sempre deixar-vos satisfeitos e com o vosso tempo ocupado, portanto tive a ideia de fazer um rubrica semanal cujo nome será - " Debate semanal", a ideia surge numa altura em que o nosso País tem, em todas as semanas um tema polémico, desde a política, desporto e se não houver nenhum um gajo arranja logo. (Jornal Destak é a pala, logo é sempre mais fácil arranjar tema - também é a única coisa que não se paga por cá).


Todas as Quartas Feiras, entre as 22:00H e a 00:00H, deixarei a minha opinião, conto convosco, para opinar e vir cheirar o nosso mau cheiro que por aqui passa, só neste bocadinho que aqui estive fiquei cheiro de ouras. 



quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Dicionarios

  Um Dicionário é um livro que possui a explicação dos significados das palavras todas.

 Mas vamos la ver, quando criaram o primeiro de todos, como é que sabiam que estavam la as palavras todas? Pensem bem, são muitos palavras. Se se esquecerem de uma, essa palavra deixa de existir?  E se enquanto estavam a fazer aquilo houve umas quantas pessoas que inventaram palavras? Não entram? Isso é muito injusto, andam para ai as pessoas a esforçarem.se para inventar uma palavra e nem têm o direito a que ela entre la. É que é difícil, ora tentem inventar uma palavra e dar.lhe um significado.

  E mais! Quem lhes deu o direito de decidir qual era o significado correcto para as palavras. A meu ver chinelo podia ser muito bem aquilo a que se chama de chapéu hoje em dia. Muito provavelmente nessa altura as pessoas usavam chinelos na cabeça. Mas agora não, porque um chico esperto decidiu criar um livro onde ele metia la o significado que achava ser o certo para as palavras e toda a gente teve que engolir.

  Uma pessoa que esteja naquele tempo e vamos la ver, pegue na sua maquina do tempo para vir fazer uma visita a 2015. Da por si a ir a uma loja e pedir um bonito chinelo para usar na cabeça e corre o risco de se rirem na sua cara, ou simplesmente dao.lhe um chinelo normal, e esta a pensar que são os chapéus  que se usam  nesta altura, anda por ai com um chinelo na cabeça, como um chinelo é bastante difícil de manter na cabeça (disseram.me) vai estar sempre a cair,  esta pessoa vai andar tão concentrada em manter o "chapéu" direito que não vai prestar atenção a estrada acabando assim por ser atropelada, depois de estar no hospital e saberem o que aconteceu vão achar que a vitima tem um problema mental e envia.la para um manicómio, No entanto, naquele ano como a tal  pessoa não conseguiu regressar por estar presa, todos os seus amigos pensam que esta foi raptada, e assim se inicia um investigação policial, em que o agente destacado, para o caso, ao ver a mãe a chorar,  lhe promete que ira encontrar o seu filho. Sem sucesso, pois este estava noutra época do tempo, e sem conseguir suportar o facto de ter falhado a sua promessa, este decidi suicidar.se

  A mulher deste agente, sem o marido não conseguiu ter rendimentos suficientes para sustentar os seus filhos e a casa, então acaba por ir viver para a rua. Revoltada com a vida, conseguiu arranjar uma arma e entrou numa escola onde decidiu matar toda a gente que encontrou.
   Os pais das crianças mortas sentiram.se tambem revoltados e decidiram matar a mulher antes desta poder chegar sequer a julgamento, e nesse momento descobriram o seu gosto por matar e decidiram nao parar por ai. Isto resultou numa constante de mortes que nao parou ate todo o mundo estar perdido e destruído.

  Tudo porque um individuo decidiu que podia escolher o significado que queria para as palavras.





 Hoje em dia, também há muitos tipos de dicionários, uns são maiores que outros, logo, uns com menos palavras e outros com mais. Mas la esta a questão, que direito têm eles de decidir que palavras ficam de fora? Quem da importância as palavras?
 Outra coisa que me apoquenta sobre este assunto é também o facto de haverem dicionários de diferente editoras e assim. Qual é a razão? Vai ter mais palavras? Significados diferentes? Não, mas a capa é azul e aquele é verde..

 E já agora.. Qual é o significado de dicionário no dicionário? "Isto""O que tens nas mãos"?


Alem disso, quem é que precisa de um deste quando há internet? Ai na altura não havia...  Não não, mas havia maquinas do tempo...


quarta-feira, 9 de setembro de 2015

"Os Refugiados"

    Falando de um assunto sério que está a abalar a Europa e seus países, "Os Refugiados", desde já aviso que pensei em não escrever isto, pois eles poderão vir cá a casa e gritar "BOMBA"-"ALÁ!!" e lá vou eu e mais uma dúzia de pessoas para o céu.

     Enquanto eu que fui de viagem, ao entrar no avião fui revistado, ora até aí é um processo completamente normal, compreendo que seja uma questão de segurança, não vá eu ser um maluco com uma bomba situada no escroto, mas "Os Refugiados", estão a entrar na Europa à força toda e sem passar por qualquer posto de segurança, entram mesmo sem documentos, dizendo que são refugiados da Síria, ou que estão a fugir ao Estado Islâmico. 
      Mas não há problema no dia em que qualquer um de vocês levar a vossa filha, mulher a uma festa, e a mesma for com um vestido, o que é perfeitamente normal, e um grupo destes aparecer e não gostar da forma como a rapariga se veste e espanca-la, não fique supreendidos, aproveitem e dão também um par de tabefes nela, já que depois da coça irá sobrar pouco do vestido.

     Aproveito e falo do Estado islâmico, que parece preocupar-se em trazer estes refugiados para cá, pois quem daqueles refugiados é que tem um barco? - Dá que pensar, mas se eles não têm dinheiro para comer vão ter dinheiro para um barco? Temos tudo na frente dos nossos olhos e tentamos não ver, o que realmente se pode passar, preocupa-mo-nos antes com as mães que querem um vida melhor para o filho, acredito que muitos vivam o desespero, mas será que eles fariam o que nós vamos fazer por eles? Será que eventualmente num tempo de guerra estes Muçulmanos nos vão ajudar ou então vão virar as costas aos que lhes deram a mão, e irão defender a causa de Alá

Quem comprou o barco?

     Perguntas sem respostas, mas que poderíamos tentar pensar antes de os acolher. 

     Acolher um povo que mata por um Deus, não é muito agradável (15-25% dos Muçulmanos são só radicais), se de facto a crença deles fizesse sentido Alá era quem mataria não o Povo, Alá está no outro lado e diz,-"oh olha o charlie desenhou uns cartoons sobre mim, deixa dar uma olhada, O quê? Ele está a gozar comigo, não há problema haverá um tolo lá em baixo que o vai matar!" E nas outras religiões quem perdoa, quem castiga, quem escolhe a hora da nossa morte é um Deus, ou seja se Alá não consegue defender-se, como irá ele arranjar 70 virgens para o que virou mártir na sua causa?(ainda por cima nos dias que correm).
     
     Eu poderia acreditar em Cristo mas não mataria alguém por gozar com Ele. Nós por cá temos um crença e respeitamos as dos outros(falo por mim), como havemos de respeitar um povo assim? Como iremos conversar com o vizinho que é muçulmano e que insulta a nossa filha que foi para a escola sem a cara tapada?

    E quanto á mão de obra e aos salários? -Os que realmente estão desesperados irão aceitar trabalhar a preços muito baixos. Logo os salários diminuirão o desemprego aumentará.
  
    Os facto todos são muito relativos, mas estamos a viver uma praga(até prova contraria), temos de abrir os olhos e proteger os nossos, pois vamos viver com o povo mais intolerante, racista e xenófobo do mundo.

E falemos daqui a uns anos sobre a educação que os filhos dos Refugiados terão. E sobre a educação politica que eles têm actualmente, afinal de contas irão ser cidadãos do nosso País

 Com isto, não tenho como objectivo dizer que o Povo Muçulmano é intolerante, mas para termos cuidado com quem metemos cá.

domingo, 18 de maio de 2014

Contradiçao

  Nas minhas viagens ao facebook deparo.me algumas vezes com mensagens bonitas que chegam a tocar no coração,infelizmente na maior parte das vezes são só imagens estúpidas a tentarem criar algo profundo "Se tem um sonho... seguia.o!", "Se ama alguém não deixe fugir!". Mas isto em parte até que faz sentido, se temos um sonho porque é que não o seguimos? Será porque nem todos os sonhos são gastar 50e em chiclets? E alguns deles são bastante difíceis de concretizar e implicariam deixar tudo para trás e correr o risco de acabar num canto rodeado de mosquitos, a cheirar a fezes e muito provavelmente em risco de morrer a fome? Claro que não! Sigam tudo que estas mensagens vos dizem!

  Agora a serio, não seguiam... Principalmente o "Se ama alguém não deixe fugir!", e isto é um apelo, se estão com uma rapariga presa na cave deixem a rapariga fugir, quem escreveu isto não pensou bem a fundo no assunto. Compreendo que seja difícil mas mais tarde, Sr. raptor, vai entender que mais vale deixa.la ir porque volta e meia elas começam a ficar muitas chatas e já não há quem ature.

  E este assunto todo porquê? Para dizer a verdade foi porque hoje me deparei.me com isto:


   "Esse delinquente pode salvar a sua vida", e depois em baixo diz " Se és contra o preconceito bla bla bla". Então primeiro chamam ao sr. de delinquente e depois pedem para quem for contra o preconceito para partilhar? Antes que digam, "Ai e tal, é uma maneira de dizer", o tanas, se a pessoa que fez isto é mesmo contra o preconceito, porque é que eu nunca vi uma imagem assim "Esse médico pode roubar.lhe a carteira, Se és contra o preconceito, partilha esta imagem!". Alias ate é muito mais frequente..

  E se eu não partilhar? Acontece-me o que? Vou logo para a lista dos mal comportados? E se eu tiver visto muito rápido e nem tiver entendido bem, vou na mesma? Quer dizer fazem isto às 3 pancadas e depois quem não recebe presentes no natal sou eu. Era criarem uma imagem assim: "Esse delinquente pode salvar a sua vida, Se és contra o preconceito, partilha esta imagem, mas se tiveres visto muito rápido e nem tiveres entendido bem nem precisas de partilhar que jesus desculpa"

  Agora que estou aqui no meio,ate começaram logo a surgir mais ideias. Ora vejam:
  "Esta pessoa parece mais inteligente de bata" " Se és contra o facto das pessoas parecem mais inteligentes de bata, e te levarem a correr o risco de lhes ires fazer uma pergunta sobre qualquer coisa e a confiar vivamente na resposta porque achas a pessoa inteligente, devido a bata, mas como afinal a não era inteligente deu para o torto, partilha esta imagem!"

   Uma coisa fiquei a saber com esta imagem, da próxima vez que estiver na rua e fizer um doí-doí uma ferida, vou procurar um drogado a ver se me trata do assunto.

quinta-feira, 10 de abril de 2014

Será que o Paul Walker morreu mesmo?

  
  Sim.


terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

Coisas que me chateiam Ep. 8

  Bom dia... Para quem vive em países nos quais não há chuva, porque para quem vive por aqui é impossível haver um bom dia. É que se fossem só os trovoes que quase me mandam a casa abaixo, ai uma pessoa ainda deixa passar, "Pronto não há tecto, nem paredes nem nada.. Deixa la". Mas agora vento e chuva a juntarem-se ao barulho é que é mais chato. A chuva até é fixe para tomar banho e assim, só que quer dizer, tomar banho no quarto, depois ir a sala e tomar banho outra vez, é aborrecido! Ter de andar sempre com o sabonete na Mao.

  Mas ao contrario do que parece isto nem é o que me chateia hoje, o que me anda realmente a chatear são os malditos relógios que tenho cá em casa. E não é por me estarem sempre a mostrar que estou atrasado para as aulas, é simplesmente por só darem as horas de manha. Sim, de manha só. No meu tempo o pessoal andava com relógios de ponteiros e afins, e dava as horas muito bem mas chegou a mania dos relógios digitais e estragou tudo. Ta bem que havia pessoas que não sabiam ver as horas nos de ponteiros, mas quer dizer, finjam! Andam com um relógio e fazem de conta de sabem as horas como eu, depois se vos perguntarem inventam, se der po torto tentam desviar o assunto:
 "- Desculpe tem horas?"
 " Sim"
 "- Pode.me dizer?"
 " Posso"
 "- Que horas são então?"
 " 3h da manha"
 "- Mas esta de dia!"
 " Mudou a hora "
 "- Você sabe as horas sequer?"
 "Que sapatos bonitos que você tem!"
 "- Ai obrigado!"
 "Adeus"
 "- Adeus"


  Falando outra vez dos meus relógios, eu não sei o que se passa com eles mesmo, mas eles chegam as 12h59 e voltam ao 1, eu não sei se é das pilhas, se são relógios part-time só, eu não faço ideia, só sei que chega aquela hora e o gajo começa outra vez. Eu já fui inclusive a uma loja de relógios perguntar se me podiam vender o resto da horas que os meus só vão ate ao 12, mas disseram.me que não se podia vender horas. E foi ai que eu entendi. Aqueles gajos não sabem nada de relógios ou de cenas a ver com relógios.
   
   Já tentei outras coisas que também não deram muito bem, desde desenhar la o 13 (o que não resultou  porque depois eram sempre 13h) até pedir com gentileza porque podia ate o ter ofendido sem saber e ter ficado aborrecido o coitado. Mas nada resultou. 

 Eu acho que o problema é que os relógios funcionam por turnos, e são dois bonequinhos que não gostam muito um do outro, então quando troca o turno o segundo não sabem em que horas vai e mete do 1. Isto parece estúpido a primeira mas eu reparei que quando muda a hora fica 1pm e como é lógico deve ser Pedro Martins, e quando chega as 00h entra no turno do outro que é o AM, ou seja, Alberto Manuel.

  Falar em coisas, já são horas de me ir embora.. po sofá. Espero que nenhum de vocês fique sem casa, mas espero mais que eu não fique sem casa, porque se tivesse de escolher entre vocês ficarem sem ela, e eu, era bastante provável que fosse escolher ficarem vocês sem ela. Não é nada pessoal, só não gosto de ficar sem casa, coisas minhas.



   

domingo, 26 de janeiro de 2014

Os Desenhos Animados Ep 1

   Hoje abrimos mais uma nova rubrica e sobre que mais podia ser, se não aquilo que toda a gente vê mas só alguns têm coragem para dizer. Desenhos animados, ou como eu gosto de chamar "mikies".
   Na altura em que os víamos tudo era muito bonito e não havia mal em nada, mas as vezes olhando para trás, ou para a frente para quem não é estrábico, existem coisas que puramente não fazem sentido, podiam fazer ate... Mas não fazem. E é disso que isto se trata. Não, não tem a ver com estragar a infância das pessoas, para isso bastava-me dizer que no ultimo episódio do doraemon, o puto acorda e descobre que tudo é um sonho, mas eu nunca faria tal coisa.

   Passando ao que mais ou menos interessa, hoje os desenhos animados escolhidos foram o Oliver e Benji. Antes que perguntem, sim houve um sorteio, fiz agora... O primeiro nome que eu pensasse ganhava. E Olha, Ganhou este.
   

   
   Para quem não sabe, estes desenhos animados eram sobre um campeonato japonês de futebol, onde os jogadores chegavam ao ponto de fazer remates do falcão, de águia e outros animais, as vezes ate faziam kamehameas com os pés que furavam as redes do adversário.Frequentemente apanhavam multas por mandar a bola a 100km/segundo quando toda a gente sabe que o máximo permitido é 79km/seg. Na minha opinião, eram uns desenhos animados bastante realistas que mostravam bem o porquê do Japão ser a maior selecção de futebol da história.

   Na historia existe o protagonista que é Oliver Tsubasa que se acredita ser o melhor jogador de futebol do mundo, mil vezes melhor que Pelé. Este passava grande parte do seu tempo a quebrar as leis da física, e para além de ter apenas 12 anos, era japonês. O sonho dele era jogar na selecção do Brasil tal como o seu "mestre" Roberto Maravilha que era quem lhe ensinava tudo, enquanto tentava engatar a sua mãe. Um dos seus rivais ao inicio é o Guarda-Redes Benji que também era o melhor do mundo no que fazia,que era acrobacias infinitas sem o chapéu lhe caísse, diz também que era muito bom a defender. Muitas das vezes a bola ia para a direita, mas este corria na direcção oposta para por o pés no poste e saltar para o outro lado para defender. Podia simplesmente ir logo para para a direita e defender, mas qual era a graça? 
   Ambos se esforçavam muito para ser os melhores e não eram apenas os melhores por o titulo dos desenhos animados ser com o nome deles, pois ambos tinham que lutar contra lesões constantes visto que em todos os jogos se lesionavam.
    
   Oliver Tsubasa, muitas vezes não levava os jogo ate ao fim e tem frequentes problemas de coração. Mas também estão a espera que de que? O campo tinha cerca de 20km de comprimento (de maneira a ter bancadas para toda a população), e ele ia a correr o mais que podia durante 3 episódios só para fazer uma remate. Temos de ter em conta também que estes jogadores vieram do espaço e tinham capacidades especiais. Podíamos ver isso facilmente quando a bola ia ao ar e ambos os jogadores saltavam, mas depois um estava mais alto e o outro saltava ainda mais, isto ate saírem ambos da órbita da terra para no fim baterem um no outro e a bola cair no meio.
A fazer remate com uma bola vazia
   Estes eram uns desenhos animados que envolviam acima de tudo muita estratégia. Muitas das vezes víamos tácticas como por exemplo, ganhar a bola e passar logo para o Tsubasa, outras vezes eram mais complexas e envolviam passar logo para o Tsubasa mas com um remate forte para ele dominar com o peito e a bola ficar 3min a girar no peito dele antes de cair ao chão. O unico problema desta serie era que se tornava muito dificil entender em qual jogo é que ele ia, viste que eram todos muito parecidos e duravam cerca de 10episodios cada. Tambem fiquei bastante desiludido quando descobri que nao sabia fazer o remate falcao, e que a minha bola na ficava oval quando a rematava.

    Apesar de poder parecer que estes jogadores jogavam pouco em equipa, muitas das vezes trocavam tacticas por telepatia e faziam remates duplos, em que ambos chutavam a bola ao mesmo tempo sem ninguem se aleijar. Tirando aquele rapaz que por alguma razao apanhava sempre com a bola na cara. 
    
   No fim da serie, Oliver desiste do futebol por ser muito facil e decide dedicar-se ao salto em comprimento, salto em altura, corrida dos 100m, etc.



   

segunda-feira, 20 de janeiro de 2014

Ser estupido na rua nao me chega

  "Mudam-se os tempos e mudam-se as vontades"
   Costumava ser assim antigamente, agora é apenas, mudam-se os tempos e cada vez ficam mais estupidas as pessoas, e nem estou a falar do meu tio Pedro que tem trissomia, se bem que podia...
   Mas apesar de isto de estupidificaçao global ser cada vez mais comum, ainda resto um pouco de esperança, ainda existem pessoas que nos fazem ver que nem tudo é mau.

    Existem pessoas por ai, que com pouco para fazer e sem com quem estar, se sentam numa cadeira, ligam uma camara e começam a falar sozinhos como se nao houvesse amanha. É nessa altura que vemos que afinal as pessoas que diariamente achamos estupidas e por vezes ate pouco inteligentes nem sao assim um mal tao grande.. Quer dizer.. Até sao, mas ha pior! É logico que estou a falar daqueles marmanjos que se metem na a publicar videos, deles a falar, no youtube. Olha, nao lhes dava para pior.

    No meu tempo o que era fixe, era andar nas drogas e fumar, e para os mais rebelde ate, fumar drogas. Agora nao, fixe é publicar videos a falarmos sobre coisas banais."Ai ja estou um bocado farto de ser anormal na rua e andar vestido que nem um arco-iris, deixa.me so chegar a casa e ir ser anormal para a internet tambem, ao menos nao me batem". . Para vos ser sincero, isto ja havia antigamente, mas eles diziam isto a nossa frente e podia.se dar uma porrada, nessa altura eu nem levava a mal e achava graça, porque la esta, podia.se dar porrada. Digam.me la qual é a graça de alguem andar a falar destas coisas se nem se pode dar um enxerto de porrada? Nenhuma como é logico!
   

   Pronto, se calhar la no fundo isto é a minha inveja a falar, se calhar eu desde pequeno que sonho com o dia em que nao compro uma peça de roupa simplesmente para a usar, ou me maquilho que nem uma mulher bebada simplesmente porque gosto de fingir que sou uma mulher enquanto calço os sapatos da minha mãe, mas fazer isso tudo para poder mostrar na internet para me sentir livre! Nao sentir medo de mostrar quem sou, e mostrar que nasci 5 meses antes do que devia, e provavelmente ainda cai quando nasci. 
   
    Ou se calhar nao... 

    Quer dizer, por amor de deus! Nunca ia calçar os sapatos da minha mae... Nao me servem